Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Setembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
1
4
5
6
7
8
11
12
13
14
18
19
20
21
22
24
25
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > O projeto > A Laurissilva
imprimir

A Laurissilva
A área de distribuição do fura-bardos concentra-se principalmente na Laurissilva. Esta floresta, húmida a hiper-húmida, é originária do Terciário (período que ocorreu à cerca de 20 milhões de anos), onde chegou a ocupar vastas extensões do Sul da Europa e da bacia do Mediterrâneo. Atualmente encontra-se restrita aos arquipélagos atlânticos dos Açores, da Madeira e de Canárias.
A ilha da Madeira apresenta a maior e mais bem conservada mancha de Laurissilva do mundo, que ocupa cerca de 20% do total da ilha, encontrando-se principalmente na costa norte, em altitudes entre os 300 e 1300 metros. Em 1999 foi classificada como Património Mundial Natural da UNESCO.
Esta floresta é um ecossistema de elevado valor científico que abriga numerosos endemismos de plantas, musgos, invertebrados e aves. Desempenha um importante papel no equilíbrio hidrológico da ilha, sendo a principal responsável pela captação, retenção e infiltração da água proveniente da precipitação e dos nevoeiros, assim como também é importante na retenção dos solos, garantindo a sua estabilidade e evitando os processos erosivos.    

Espécies vegetais
Este habitat apresenta uma flora extremamente rica, albergando 82 espécies de flora endémicas.
Árvores: loureiro Laurus novocanariensis, barbusano Apollonias barbujana spp. barbujana, til Ocotea foetens, vinhático Persea indica, folhado Clethra arborea, pau-branco Picconia excelsa, mocano Pittosporum coriaceum
Arbustos: massaroco Echium candicans, figueira-do-inferno Euphorbia mellifera, Isoplexis sceptrum, tangerão Musschia wollastonii
Herbáceas: pássara Geranium palmatum, orquídea-da-serra Dactylorhiza foliosa, douradinha Ranunculus cortusifolius.



   
Ameaças
Apesar da sua proteção, a Laurissilva da Madeira está exposta a vários perigos devido ao impacto da ação do homem. Assim, os incêndios e a introdução de plantas invasoras dificultam o crescimento e evolução das espécies indígenas.
Algumas das principais espécies invasoras são: giesta Cytisus scoparius, abundância Ageratina adenophora, carqueja Ulex europaeus, brincos-de-princesa Fuchsia magellanica, incenseiro Pittosporum undulatum, maracujá-banana Passiflora mollissima, ailanto Ailanthus altíssima, cana-vieira Arundo donax e bananilha Hedychium gardnerianum. Muitas destas plantas foram introduzidas na ilha como plantas ornamentais, devido às suas flores atrativas e odor agradável.



voltar



Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com